ITS Brasil

TECNOLOGIA SOCIAL

A tecnologia social é um termo usado para descrever uma variedade de ferramentas e técnicas usadas para facilitar a comunicação e a colaboração entre pessoas

Conceito de Tecnologia Social

“Conjunto de técnicas e metodologias transformadoras, desenvolvidas e/ou aplicadas na interação com a população e apropriadas por ela, que representam soluções para inclusão social e melhoria das condições de vida”.

Princípios da Tecnologia Social

O que chamamos, aqui, de princípios são proposições que nos servem de base e que, dessa forma, permeiam as idéias relacionadas à Tecnologia Social. Temos como princípios:

  • Aprendizagem e participação são processos que caminham juntos: aprender implica participação e envolvimento; e participar implica aprender.
  • A transformação social implica compreender a realidade de maneira sistêmica: diversos elementos se combinam a partir de múltiplas relações para construir a realidade.
  • A transformação social ocorre na medida em que há respeito às identidades locais: não é possível haver transformação se não a partir das especificidades da realidade existente.
  • Todo indivíduo é capaz de gerar conhecimento e aprender: a partir do momento que está inserido numa cultura e em contato com o mundo, todo indivíduo produz conhecimento e aprende a partir dessa interação.

Parâmetros da Tecnologia Social

A identificação de parâmetros de Tecnologia Social tem como objetivo construir uma base para o estabelecimento de critérios para análise de ações sociais: são os ingredientes e elementos que supomos serem os componentes das experiências que as tornam Tecnologia Social. Os parâmetros, de modo geral, organizam as aprendizagens que vimos fazendo a partir do exame de experiências concretas: quando nos debruçamos sobre tais experiências, retiramos alguns elementos que, em nosso modo de ver, são centrais para atribuir a elas o caráter de Tecnologia Social.

Podemos destacar, até o momento:

  • Quanto a sua razão de ser:

>> TS visa à solução de demandas sociais concretas, vividas e identificadas pela população.

  • Em relação aos processos de tomada de decisão:

>> Formas democráticas de tomada de decisão, a partir de estratégias especialmente dirigidas à mobilização e à participação da população.

  • Quanto ao papel da população

>> Há participação, apropriação e aprendizagem por parte da população e de outros atores envolvidos.

  • Em relação à sistemática:

>> Há planejamento e aplicação de conhecimento de forma organizada.

  • Em relação à construção de conhecimentos:

>> Há produção de novos conhecimentos a partir da prática.

  • Quanto a sustentabilidade:

>> Visa a sustentabilidade econômica, social e ambiental.

  • Em relação à ampliação de escala

>> Gera aprendizagens que servem de referência para novas experiências.

>> Gera, permanentemente, as condições favoráveis que tornaram possível a elaboração das soluções, de forma a aperfeiçoa-las e multiplica-las.

Implicações do conceito

Conceitos servem como instrumentos analíticos, que nos permitem realçar aspectos da realidade (em detrimento de outros) e entendê-la a partir de uma determinada ótica.

Em relação às implicações do conceito, são destacados alguns aspectos da realidade que a noção Tecnologia Social sublinha e que a análise do conceito, como tratado pelo ITS, traz consigo.

As implicações do conceito foram organizadas em três grandes conjuntos. Embora seja possível distingui-los, analiticamente, eles guardam relações entre si.

a) Sobre a relação entre produção de C&T e sociedade, a TS enfatiza que:

  • a produção científica e tecnológica é fruto de relações sociais, econômicas e culturais – e, portanto, não é neutra.
  • as demandas sociais devem ser fonte privilegiada de questões para as investigações científicas.
  • a produção de conhecimento deve estar comprometida com a transformação da sociedade, no sentido da promoção da justiça social.
  • é necessário democratizar o saber e a ampliar o acesso ao conhecimento científico.
  • é fundamental avaliar os riscos e impactos ambientais, sociais, econômicos e culturais da aplicação de tecnologias e da produção de conhecimentos científicos.
  • deve haver participação da sociedade civil na formulação de políticas públicas.

b) Sobre uma direção para o conhecimento, a TS:

  • enfatiza a produção e aplicação de conhecimento para soluções de demandas sociais vividas pela população.
  • amplia a noção de conhecimento – conhecimentos tradicionais, populares e experimentações realizadas pela população assim como o conhecimento técnico-científico podem constituir fonte para geração de soluções.
  • ressalta a importância de processos de monitoramento e avaliação de resultados e impactos de projetos.

c) Sobre um modo específico de intervir diante de questões sociais, a Tecnologia Social promove:

  • o empoderamento[1] da população.
  • a troca de conhecimento entre os atores envolvidos.
  • a transformação no modo de as pessoas se relacionarem com alguma demanda ou questão social.
  • a inovação a partir da participação: os processos de aprendizagem geram processos de inovação.
  • o desenvolvimento de instrumentos para realização de diagnósticos e avaliações participativos.

[1] O termo “empoderamento” deriva da palavra em inglês “empowerment” e tem sido conceituada como “emancipação”, “autonomia”.

Escola Textil Osasco