ITS BRASIL participa do ContrataSP – Pessoa com Deficiência

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), em parceria com as Secretaria Municipal de Cultura (SMC), e as Subprefeituras da Freguesia/Brasilândia e Casa Verde/Cachoeirinha, organizaram no dia 13 de novembro, a 5ª edição do ContrataSP – Pessoa com Deficiência.

As Técnicas Ana Carolina Guanabara e Bianca Novo marcaram presença no evento representando o ITS BRASIL. Quem passou pelo ContrataSP teve a oportunidade de conhecer a metodologia do Emprego Apoiado e o Projeto desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia Social, em parceria com o Pronas/PcD do Ministério da Saúde e subsidiado pelo setor privado. O Projeto não tem custo para as pessoas com deficiência e nem para as empresas parceiras.

Foto onde a Técnica em Emprego Apoiado Ana Carolina está atendendo duas mulheres. As mulheres estão de costas para a câmera. Todas estão sentadas e ao lado da mesa tem um banner explicando a metodologia do Emprego Apoiado.
Técnica em Emprego Apoiado Ana Carolina fazendo atendimento durante o ContrataSP.

Outras instituições do terceiro setor também participaram do evento orientando o público sobre benefícios previdenciários, elaboração de currículos, direitos e deveres da população com deficiência, entre outros assuntos. Além delas, estavam presentes também mais de 40 empresas, como: Ambev, Coca-Cola, Latam, Via Varejo, Burger King, Raia Drogasil, Sonda Supermercados, Carrefour, CIEE, e Makro.

O evento, que já aconteceu em outras regiões da cidade, recebeu mais  de 1000 pessoas com todos os tipos de deficiência. Este tipo de iniciativa é de suma importância para movimentar o mercado formal de trabalho para pessoas com deficiência. Ele também auxilia na orientação do público e nas relações entre o terceiro setor, poder público, empresas e pessoas com deficiência.

Leia também nosso artigo sobre como a metodologia do Emprego Apoiado e qualidade de vida.

Emprego Apoiado e Qualidade de Vida

O ITS BRASIL foi convidado para participar da série de artigos organizados pelo blog Vencer Limites sobre inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho e o emprego apoiado. Confira o texto escrito por Irma Passoni e Jesus Carlos Garcia (uma das fundadoras e gestor de projetos do Instituto de Tecnologia Social ITS BRASIL) publicado pelo blog. 

A humanidade tem assistido nos últimos anos a uma verdadeira revolução na concepção sobre a deficiência, devida principalmente à mobilização social das pessoas com deficiência e à convergência de diferentes pesquisas científicas nas áreas de psicologia, sociologia, bioética e outras disciplinas.

A referência maior de tipo conceitual e normativo para todas as políticas públicas relacionadas com a deficiência é o conceito expresso na Convenção da ONU

“Pessoas com deficiência são aquelas que têm impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.” (Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, Brasília, 2012).

De acordo com essa definição, a deficiência nada mais é do que uma situação injusta e muito mal resolvida sobre a participação das pessoas com deficiência em todos os âmbitos da sociedade, devido às barreiras sociais e não a um atributo ou característica pessoal. Assim, a deficiência é fruto da inadaptação da sociedade diante de pessoas com impedimentos e diversidade funcional. Isto é, a causa da deficiência não se encontra na pessoa, nem nos impedimentos (cegueira, paraplegia, síndrome de down, etc.)  que ela tenha, mas na sociedade que coloca barreiras ou obstruções para sua plena participação.

Em consequência, entende-se a deficiência como uma responsabilidade social compartilhada. Nessa concepção, o principal destaque deve ser dado à perspectiva dos direitos, e, em consequência, as pessoas com deficiência não devem ser vistas como pessoas defeituosas, imperfeitas ou incapazes, mas como pessoas em plenitude humana e, por tanto, como sujeitos possuidores de direitos que precisam ser implementados.

Ao encontro desse conceito e discussões foi criada, a mais de 30 anos nos Estados Unidos, a metodologia do Emprego Apoiado (EA). Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência por meio da realização de trabalho com apoio. Esta metodologia busca contribuir na transformação de pessoas segregadas e dependentes em autônomas e socialmente participativas, capazes de controlar e dirigir a sua própria vida, realizando-se como seres em projeto que são, iguais às demais pessoas e junto a elas.

Em síntese, pode-se dizer que o Emprego Apoiado é uma tecnologia social que integra um conjunto de ações de assessoria, orientação, formação e acompanhamento personalizado, dentro e fora do local de trabalho, realizadas por profissionais especializados.

Gráfico mostra os diversos instrumentos de apoio à pessoa com deficiência no trabalho desde a fase anterior à contratação até a participação diária desse funcionário na empresa.
Metodologia do Emprego Apoiado

Seu objetivo é conseguir que pessoas com deficiência e outros coletivos em situação de exclusão social encontrem e mantenham um emprego remunerado em empresas do mercado formal de trabalho, ou através de outras formas de geração de trabalho e renda, nas mesmas condições que o resto das pessoas que desempenham funções equivalentes.

É importante destacar que o EA não se caracteriza por ações assistencialistas ou altruístas, mas pelo profissionalismo e o respeito à legislação trabalhista; ou seja, o empregador deve estar satisfeito com a qualidade e produtividade do trabalho desempenhado pelo empregado, assim como este último o deve estar com a função exercida e as condições de trabalho, as quais deverão ocorrer em situação de igualdade em relação aos seus companheiros.

A relação do trabalho com a qualidade de vida é ambivalente, isto é, depende das condições em que ele é realizado. Condições sociais degradantes, jornadas excessivas, inadequação ergonômica, ritmo intensivo, monotonia, pressão psicológica, arrocho salarial, ambiente de insalubridade, assédio, precariedade, etc., são causantes de todo tipo de doenças, sofrimentos, mal-estares e alienação. De outro lado, o trabalho realizado em condições adequadas é valorizado como fonte de realização humana, de emancipação pessoal, de independência econômica, de integração social, de exercício de um direito humano básico, de satisfação emocional e de qualidade de vida.

Neste sentido é possível destacar como benefícios do Emprego Apoiado a saída da situação do desemprego, sobre tudo do desemprego de longa duração, a adequação entre a vocação e o perfil profissional da pessoa com deficiência e as características do posto de trabalho e da função a ser desempenhada, realizada pela metodologia do Emprego Apoiado,  a livre escolha do trabalho e o auxílio na remoção de barreiras.

Estes benefícios influenciam diretamente na qualidade de vida da pessoa com deficiência, estimulando sua autonomia, reduzindo o estresse causado pelas tensões existentes entre as exigências ou demandas do trabalho e aumentando o índice de retenção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho.

Os depoimentos das pessoas beneficiadas pela metodologia do Emprego Apoiado refletem e demonstram todos estes benefícios:

“Eu tinha muita dificuldade de conseguir um serviço de acordo com minha capacidade física. Trabalho atualmente como eletricista e exerço a função em nível de igualdade junto aos meus companheiros de trabalho. Estou muito feliz e confiante, estou me aperfeiçoando na minha área e estudando. Tenho só a agradecer ao programa de Emprego Apoiado e às pessoas que me ajudaram. Me sinto cada dia mais motivado. Obrigado a vocês do ITS BRASIL, e continuem inserindo pessoas e mudando vidas”. Elvis Eudes Pelozatto, profissional com deficiência física, contratado por empresa parceira do ITS BRASIL, em 2016.

Todas essas evidências nos encorajam a expressar a conveniência de implantar o Emprego Apoiado como parte de uma ampla Política Pública de Apoio à Saúde a nível nacional. A contribuição do Emprego Apoiado para a melhora da saúde e qualidade de vida das pessoas com deficiência é importante e desejável.

Confira a publicação no blog Vencer Limites no link: https://brasil.estadao.com.br/blogs/vencer-limites/emprego-apoiado-e-qualidade-de-vida-para-a-pessoa-com-deficiencia/

 

Emprego Apoiado: inscrições para curso a distância estão abertas!

O ITS BRASIL trabalha com inserção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho, através da metodologia do Emprego Apoiado desde 2015. Nesse período, cerca de 900 pessoas com deficiência já foram inseridas no mercado formal de trabalho.

Emprego Apoiado,  metodologia que possibilitou esse resultado, surgiu nos EUA na década de 80, rompendo as barreiras criadas pelos modelos tradicionais, que concebiam as pessoas com deficiência como incapazes, dependentes e inaptas para o mercado de trabalho. Ela assegura que as pessoas com deficiência tenham condições de participar e contribuir ativamente na sociedade. Bem como, promove acesso ao que antes lhes era negado: emprego competitivo, educação, lazer, utilização de transportes e participação social.

O ITS BRASIL adota a definição da Associação Europeia de Emprego Apoiado (EUSE – http://www.euse.org/ ), que descreve a metodologia do EA da seguinte forma:

“Conjunto de ações de assessoria, orientação e acompanhamento personalizado, dentro e fora do local de trabalho, realizadas por preparadores laborais e profissionais especializados, que tem por objetivo conseguir que a pessoa com deficiência encontre e mantenha um emprego remunerado em empresas do mercado formal de trabalho, nas mesmas condições que o resto dos trabalhadores que desempenham funções equivalentes.”

Os resultados notadamente positivos da aplicação dessa metodologia vêm se propagando no mercado e na sociedade de maneira crescente. Por isso, o ITS BRASIL se propôs a fazer um curso e criar uma equipe para compartilhar essa tecnologia com o propósito de capacitar mais profissionais a serviço da inserção das pessoas com deficiência no mercado de trabalho e na sociedade.

Neste curso o(a) participante terá a oportunidade de compreender a metodologia do Emprego Apoiado, aprofundar como se procede para sua implantação, conhecer sobre como realizar o encaminhamento de pessoas com deficiência para o mercado de trabalho, identificando suas potencialidades, realizando sua preparação, a inserção e o acompanhamento da pessoa até a sua autonomia.

Essa experiência será através da plataforma on-line de ensino e da possibilidade de visitas técnicas ao ITS BRASIL. Ao longo do curso, será realizado webinar para compartilhamento de experiências e com tempo dedicado às dúvidas dos alunos, além de atividades com acompanhamento de um tutor. Os alunos receberão um livro contendo os módulos do curso e certificado de conclusão de 120 horas.Todos poderão agendar uma visita – opcional – para conhecer a metodologia na prática junto à equipe do ITS BRASIL.

As atividades acontecem em 12 semanas, de setembro até dezembro. As vagas são limitadas e as inscrições já estão abertas no site do ITS BRASIL: http://itsbrasil.org.br/ead-ea/

Lei de cotas completa 27 anos

Aconteceu hoje em São Paulo o evento de celebração dos 27 anos da Lei de Cotas. Anselmo e Suellen, técnicos do projeto Emprego Apoiado do ITS BRASIL, estiverem presentes na celebração, que contou com apresentações artísticas e com a presença do INSS orientando a população sobre os benefícios e direitos previdenciários das pessoas com deficiência.

O evento coordenado pela Câmara Paulista para Inclusão da Pessoa com Deficiência para o Mercado de Trabalho Formal, em parceira com diversas instituições, já acontece há mais de 11 anos, reunindo cerca de 500 pessoas. O objetivo é conscientizar e sensibilizar sobre a importância da inclusão profissional e do trabalho decente para as pessoas com deficiência.

A Lei de Cotas (confira a Lei Federal nº 8.213/1991, artigo 93 clicando em http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/Leis/L8213cons.htm) tem papel fundamental no combate à discriminação da pessoa com deficiência. Apesar disso, de acordo com os dados da RAIS 2016, apenas 418 mil profissionais estão empregados. Representando menos de 1% dos empregos formais existentes no país. O Estado de São Paulo possui pouco mais de 120 mil vagas preenchidas, sendo a unidade federativa que mais inclui pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

O ITS BRASIL, através da atuação em Emprego Apoiado tem contribuído para a empregabilidade da pessoa com deficiência nas cidades de São Paulo, Santo André, São Bernardo, Mauá, Cubatão e Guarujá. Desde o início de sua atuação foram inseridos no mercado formal de trabalho mais de 800 pessoas de vários tipos de deficiência, em diversos cargos e empresas.

Conheça mais sobre a metodologia de Emprego Apoiado e o trabalho realizado pelo ITS BRASIL através do link http://itsbrasil.org.br/experiencias/projetos/pronas-emprego-apoiado/.

Confira algumas fotos do evento

Palco com pessoas vestidas de preto fazendo alguns gestos.
Apresentação artística durante o evento.

Palco com pessoas tocando instrumentos.
Apresentação artística durante o evento.

Suellen e Anselmo, técnicos do ITS BRASIL, com Kátia (ao meio), responsável pelo RH da loja Riachuelo do Shopping Metro Itaquera.
Suellen e Anselmo, técnicos de Emprego Apoiado do ITS BRASIL, com Kátia (ao meio), responsável pelo RH da loja Riachuelo do Shopping Metro Itaquera.

Suellen, ténica do ITS BRASIL, acompanhada de Leandro ao seu lado direito. Do seu lado esquerdo está José Augusto e seu irmão na ponto. Ambos atendidos pelo Emprego Apoiado, empregados na RIACHUELO - Shopping Metrô Itaquera
Suellen, ténica de Emprego Apoiado do ITS BRASIL, acompanhada de Leandro ao seu lado direito. Do seu lado esquerdo está José Augusto e seu irmão na ponta. Ambos atendidos pelo projeto Emprego Apoiado, funcionários da Riachuelo – Shopping Metrô Itaquera

Anselmo, Cremilda do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, Andréa Goldberg da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco e Suellen
Anselmo, Cremilda do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, Andréa Goldberg da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco e Suellen