Nossa homenagem a todas as mães

Origem do dia das mães

O dia das mães é um dia de celebração, de reconhecimento e agradecimento por seu trabalho, dedicação e carinho. Mães são mulheres de grande importância para a família e para a sociedade e o dia das mães possui origem na homenagem a este papel social da mulher.

O dia das mães foi criado devido à atuação de mulheres em causas sociais nos Estados Unidos. No século XIX, Anna Reeves Jarvis, começou a articular eventos que reuniam mães em torno de demandas sociais. Criou em 1858 os Clubes “Dias de Trabalho das Mães” que atuavam pela diminuição da mortalidade de crianças de famílias de trabalhadores. Anos depois, a ativista organizou o Dia da Amizade das Mães, para reunir famílias e vizinhos separados com a Guerra Civil dos EUA, e para ações solidárias com os feridos.*

O dia das mães foi instituído a partir do reconhecimento deste trabalho como uma forma de honrar a memória de Anna Jarvis e como homenagem a todas as mães. O segundo domingo de maio foi oficializado como o dia das mães nos Estados Unidos pelo presidente Wilson em 1914. No Brasil, foi implementado por Getúlio Vargas em 1932.

O trabalho das mães

Criar filhos é a tarefa inicial de preparo da sociedade futura e as mães são fundamentais para este preparo. Além desta importante tarefa, elas também são responsáveis pela sustentação da sociedade através do trabalho (em sua jornada fora e dentro de casa).

Muitas mulheres, assim como Anna Jarvis, ainda se dedicam ativamente ao trabalho nas causas sociais para promover a transformação social. No Brasil, as mulheres são protagonistas nos processos de lutas por direitos, nos movimentos sociais e na promoção de políticas sociais.

Temos muitos exemplos a olhar (e seguir) nas lutas pelos direitos humanos, por moradia, saúde e educação, por justiça e pela paz. Que neste dia possamos olhar e reconhecer estas mulheres e seu trabalho e expressar nossa admiração.

Abraçamos a todas

 

*Conteúdo retirado de texto da Magali do Nascimento Cunha: https://www.cartacapital.com.br/blogs/dialogos-da-fe/a-origem-evangelica-e-ativista-do-dia-das-maes

*Foto retirada do site: http://www.camara.gov.br/internet/agencia/infograficos-html5/constituinte/index.html

Tecnologias Assistivas para pessoas com deficiência visual

Muitas tecnologias já estão disponíveis para apoiar a população que possui alguma deficiência visual. Com o avanço da tecnologia, os equipamentos, aplicativos e softwares  cumprem mais funções de apoio dando mais autonomia às pessoas. É o que mostra a reportagem que compartilhamos hoje: Notícia do Domingo Espetacular

Nesta matéria do Domingo Espetacular, mostra-se alguns exemplos de novos equipamentos de tecnologia assistiva. A matéria conta com entrevistas a pessoas com deficiência visual que tiveram sua vida melhorada devido ao uso destes. É o caso dos óculos que escaneiam e lêem os conteúdos visuais apontados pelo usuário. Em outra ocasião, compartilhamos uma notícia de que a Huggies usou impressora 3D para ajudar gestantes com deficiência visual a “verem” seus bebês​ (Veja aqui).

Deficiência visual e Tecnologia Assistiva

Segundo o IBGE, mais de 6 milhões de brasileiros têm baixa visão ou são completamente cegos. São muito importantes para eles os recursos que garantem a acessibilidade. Seja em ambientes físicos ou virtuais para suas atividades cotidianas profissionais, domésticas e de lazer, esses recursos garantem sua autonomia. Por isso é essencial que a ciência e a tecnologia avancem em sua aplicação social, como para a disponibilização de tecnologias assistivas*.

*“Tecnologia Assistiva é uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e participação, de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social.” (Comitê de Ajudas Técnicas, Corde/SEDH/PR, 2007).

Veja mais sobre a Tecnologia Assistiva

Novos eBooks no site do ITS BRASIL

Convidamos você a conhecer os novos materiais que estamos compartilhando em nosso site!

Desde fevereiro, estamos criando e disponibilizando eBooks com conteúdo introdutório aos principais temas pesquisados, elaborados e trabalhados no ITS BRASIL.

Até o momento, temos 3 eBooks que listamos abaixo para conhecimento e que ficam disponíveis para os interessados!

Em destaque, no centro, lê-se: O que é Tecnologia Social: Introdução - ITS BRASIL. Ao fundo há uma composição geométrica com quadrados em tons de azul e amarelo

Tecnologia Social

Neste eBook, introduzimos a Tecnologia Social, com seus princípios, dimensões e exemplos, passando por seu histórico, origens e atores.

http://itsbrasil.org.br/conheca/tecnologia-social/

Em destaque, no centro, lê-se: O que é Emprego Apoiado: Introdução - ITS BRASIL. Ao fundo há uma composição geométrica com quadrados em tons de azul e amarelo

Emprego Apoiado

Neste eBook, introduzimos a luta das pessoas com deficiência e a origem da Metodologia do Emprego Apoiado. Resgatamos sua origem, concepção, valores, princípios e fases.

http://itsbrasil.org.br/experiencias/projetos/pronas-emprego-apoiado/

Capa do eBook "Direitos da Pessoa com Deficiência" em que se lê o título ao centro em azul.

Direitos da Pessoa com Deficiência

Neste eBook, trazemos o conceito (em evolução) da deficiência, um breve histórico da conquista de direitos pelas pessoas com deficiência, referências de estudo, e a legislação que ampara estes direitos hoje.

http://itsbrasil.org.br/conheca/legislacao/

Mulheres constituintes são homenageadas com o Diploma Bertha Lutz

Homenagem

Na manhã de hoje, dia 07 de março, no calendário comemorativo de homenagem às mulheres, o Senado Federal entregou o Diploma Bertha Lutz às 26 mulheres constituintes que foram eleitas e participaram da elaboração da Constituição de 1988, que completa 30 anos neste ano. Entre as 26 mulheres, Irma Passoni, uma das fundadoras do ITS BRASIL, foi homenageada também nesta manhã.

O Senado Federal entrega anualmente o Diploma Bertha Lutz a personalidades que tenham oferecido contribuição relevante à defesa dos direitos da mulher e questões do gênero no Brasil. É muito importante ter no Instituto pessoa tão comprometida e que continua contribuindo com a defesa dos direitos humanos e da igualdade de direitos para todos, como a professora Irma.

Apelidadas pela imprensa e políticos na época de “Lobby do Batom”, as 26 ex-deputadas foram fundamentais ao processo de elaboração da Constituição – algumas destas chegaram a apresentar mais de 200 emendas à Constituição – e são responsáveis por garantir a igualdade de direitos entre homens e mulheres no Brasil.

A bancada de senadoras ressaltou no ofício em que pediram a homenagem: “as parlamentares se destacaram pela considerável apresentação de emendas e contribuíram de forma significativa como vanguarda na formulação da Carta Magna, documento norteador do processo de redemocratização do Estado brasileiro. Os avanços obtidos pelas mulheres nos últimos anos tem, sem dúvida, a marca dessas bravas mulheres”.

Apesar deste reconhecimento, a representação da mulher na política ainda é minoritária. Durante a solenidade, o presidente do senado, Eunício Oliveira, afirmou que participação das mulheres na política ainda é insatisfatória. Hoje, a participação de mulheres nas bancadas é de cerca de 5%, muito abaixo de sua porcentagem na população.

Homenageadas

Entre as homenageadas, estão as atuais senadoras Lídice da Mata (PSB-BA), Lúcia Vânia (PSB-GO) e Rose de Freitas (PMDB-ES), além da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ). Também receberão o diploma as constituintes Anna Maria Rattes (RJ), Beth Azize (AM), Bete Mendes (SP), Eunice Michiles (AM), Irma Passoni (SP), Lúcia Braga (PB), Maria de Lourdes Abadia (DF). Maria Lúcia de Mello Araújo (AC), Marluce Pinto (RR), Moema São Thiago (CE), Myriam Portella (PI), Raquel Cândido (RO), Raquel Capiberibe (AP), Rita Camata (ES), Sadie Hauache (AM), Sandra Cavalcanti (RJ). E, in Memoriam: Abigail Feitosa (BA), Cristina Tavares (PE), Dirce Tutu Quadros (SP), Márcia Kubitschek (DF), Rita Furtado (RO); Wilma de Faria (RN).

Veja a notícia do Senado e vídeos da solenidade:
https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/03/06/diploma-bertha-lutz-reconhece-importancia-da-bancada-feminina-na-constituinte

 

 

Gênero, Igualdade e Políticas Públicas

No dia 1 de março de 2018 o Ministério Público de São Paulo iniciou processo de articulação de grupos, entidades e mulheres numa primeira escuta. A roda de conversa teve como tema central: Gênero, Igualdades e Políticas Públicas.

Estiveram presentes mais de 70 entidades, instituições, movimentos sociais e representantes dos órgãos oficiais do governo do Estado e Municipal. A intenção do evento foi criar modo de análise e verificação das políticas existentes e formulação de novas políticas em questões de gênero.

A manhã de diálogo foi pautada por três mesas:

– Participação e Representatividade da Mulher na Política
– Violência, Assédio e Saúde da Mulher
– Autonomia e Educação para a Igualdade

Presença do ITS BRASIL

Irma Passoni, uma das fundadoras do ITS BRASIL, teve importante participação na primeira mesa. A professora e ex-deputada, resgatou a luta das mulheres por direitos desde o século XX. Falou sobre a luta das mulheres em São Paulo, desde sua organização em comissões de bairro nas lutas contra a carestia, por creches, escolas, moradia, e, mais tarde, pelas eleições diretas e na elaboração da Constituição. Mostrou a importância da luta das mulheres para garantir a igualdade de direitos entre mulheres e homens.

Nesta mesa, também falaram Leci Brandão e Juliana Cardoso, que exercem atualmente mandatos no legislativo Estadual e Municipal, respectivamente. Falaram sobre suas experiências e as barreiras que são impostas às mulheres para sua eleição e execução de seu mandato e, principalmente, sobre a barreira que é imposta às discussões de gênero.

As mesas seguiram com a discussão sobre Violência, Assédio e Saúde da Mulher, colocada por um viés não só médico e biológico, mas também social. A mesa foi mediada pela Dra. Carmen Lucia Albuquerque De Santana, psiquiatra e professora da Universidade Federal do Estado de São Paulo e atualmente conselheira do ITS BRASIL. A terceira e última mesa pautou a questão da educação. Mais tarde, houve uma Parte II de Divulgação do Relatório Raio-x do Feminicídio.

Plano de ação

A partir do registro das discussões e material escrito, o MPSP vai elaborar plano de ação para enfrentamento da igualdade de gênero e, no segundo semestre de 2018, realizará novo evento para avanço nas propostas.

Acreditamos que a transformação social deve partir da cidadania e da participação democrática, do diálogo entre saberes populares e técnicos para a garantia de igualdade e da inclusão social. Assim, saudamos a iniciativa do MPSP.

O evento foi gravado ao vivo e está disponível na página do Ministério do Trabalho: https://www.facebook.com/pg/mpsp.oficial/posts/

Veja aqui algumas fotos de registro:

 

 

Oficina Deficiência e Sociedade

Em 14 de dezembro de 2017 o Instituto de Tecnologia Social ITS BRASIL realizou a Oficina Deficiência e Sociedade. A oficina foi realizada  na sede da CAMP OESTE na região da Lapa, para cerca de 40 profissionais que atuam como educadores e em demais setores da instituição.

Durante o encontro, as profissionais Vilma Roberto e Gisele Lima falaram sobre deficiência e os mitos que ainda existem em relação a pessoas com deficiência. Conversaram sobre os termos corretos para tratar as pessoas e formas de abordar estes cidadãos.

Vilma, que possui deficiência visual, alertou que a sociedade precisa eliminar barreiras, sejam atitudinais, arquitetônicas espaciais ou outras. Estas barreiras impedem as pessoas com deficiência de participar em plenas condições de igualdade com as demais.

Os presentes aproveitaram para tirar uma série de dúvidas sobre o tema. Muitos deles possuem pessoas com deficiência na família mas, mesmo com a convivência, ainda desconhecem o potencial destes.

Veja a galeria de fotos:

Estamos disponíveis para realizar oficinas para diversos públicos.
Informações podem ser obtidas pelo e-mail its@itsbrasil.org.br

 

Lei de Cotas completa 26 anos

Há 26 anos foi criada a LEI Nº 8.213. Trata-se da lei de cotas para contratação de Pessoas com Deficiência, que cria cotas mínimas de contratação para empresas com mais de 100 funcionários.

Apesar da lei existir a 26 anos, são poucas as empresas que conseguiram cumprir integralmente a cota de contratação. O cumprimento da lei exige também transformação de convenções e superação de barreiras e preconceitos por muito tempo perpetuados. Por isso, a fiscalização ainda é o maior mobilizador da ação efetiva pela inclusão. Apesar disto, muitas empresas ainda preferem pagar as multas decorrentes do não cumprimento da lei a se modificarem.

Assim, se faz fundamental a existência desta legislação para garantia do acesso das pessoas com deficiência ao mercado de trabalho, pois sem ela, dificilmente este direito seria uma prioridade para as empresas no Brasil. Foi a partir da criação da lei, portanto, que as pessoas com deficiência começaram a ter acesso ao trabalho remunerado.

Além da legislação, é importante a atuação de instituições, como a do ITS BRASIL, que através de projetos de Emprego Apoiado procura sensibilizar a sociedade – empresas, pessoas com deficiência e familiares e gestores públicos – para as verdadeiras barreiras que impedem a inclusão e desenvolvimento pleno dos potenciais das pessoas com deficiência.

Participação das pessoas com deficiência

Recentemente, em 2015, tivemos promulgada a LBI – Lei Brasileira da Inclusão, que traz a seguinte definição de “pessoa com deficiência”:

“Considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.”

As barreiras que impedem ou dificultam a participação das pessoas com deficiência são externas e de responsabilidade social. Ou seja, a sociedade é que tem de modificar-se e adaptar para possibilitar a participação plena e igualitária de todos.

A luta pela inclusão das pessoas com deficiência tem muito mais de 26 anos e ainda temos muito que avançar. Avançamos juntos! Por isso convidamos todos a conhecerem nosso projeto de inclusão através da metodologia do Emprego Apoiado e envolverem-se nesta luta!

itsbrasil.org.br/experiencias/projetos/emprego-apoiado/