Oficina Escola Têxtil


Os empreendimentos populares e solidários na área têxtil vão muito além da confecção de uniformes escolares em Osasco. A profissionalização se dá na cadeia têxtil, na produção, passando pela formação em várias máquinas e equipamentos e pelo conhecimento do mundo do trabalho.
A formação inclui o debate sobre cidadania, raça, etnia, e a elaboração de um projeto específico para empreendimentos na área de costura. Na Oficina Escola, que integra esse projeto, quase mil pessoas já passaram pelos cursos, desde 2006. Atualmente, 150 pessoas estão no curso de formação, agregado ao trabalho. A cada dia, são quatro horas de aprendizagem, uma hora de almoço e três de trabalho. Ao final de cada ano, a produção é de 400 mil peças de uniformes para os alunos da rede pública municipal. Os participantes recebem uma bolsa de 490 reais por mês e vale-transporte. Ficam no projeto, em média, um ano e sete meses.
O coordenador da Oficina Escola, Celso Pedro, explica que no meio do processo de formação, os participantes optam se querem ir para o mercado formal de trabalho. Ou então podem formar um grupo e passam por um processo de incubação.
Quem acompanha o processo é a Incubadora Pública de Economia Solidária.
Os participantes do projeto podem escolher a chamada “economia popular”, tornando-se pequenos empreendedores, associando-se a algum parente ou amigo. Recebem então formação focada, visando acesso a crédito e organização de experiência produtiva.
Celso ressalta que o ITS BRASIL atuou em várias etapas no projeto, a começar pelo desenho da proposta “bastante audaciosa porque é uma parceria do poder público com uma Oscip, a Associação Eremim”.

Voltar