Fundo azul claro com foto de tela de computador da chamada de vídeo. No topo, Vilma Roberto falando, embaixo, Marcos sorrindo discretamente.

DROGARIA SÃO PAULO ADERE AO MEU EMPREGO TRABALHO INCLUSIVO

PALESTRA DE SENSIBILIZAÇÃO PARA A DROGARIA SÃO PAULO

No dia 08/10, Vilma Roberto e Marcos Botelho, colaboradores do Instituto de Tecnologia Social – ITS BRASIL, apresentaram uma palestra online para a equipe de profissionais do Departamento de Recursos Humanos da Drogaria São Paulo, responsável pela seleção de novos profissionais da empresa. Suellen Marques faz parte da equipe e deu um apoio fundamental para a realização do evento.

A Drogaria São Paulo é agora uma empresa parceira no Programa Meu Emprego Trabalho Inclusivo da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPcD) do Governo o Estado de São Paulo. Palestras como esta são importantes tanto para sensibilizar as equipes das empresas como para abrir oportunidades de trabalho para as pessoas com deficiência atendidas pelo Polo de Empregabilidade Inclusivo (PEI) Centro, ação que integra o programa da SEDPcD, aplicando a metodologia do Emprego Apoiado, com o objetivo de inserir e possibilitar a permanência da pessoa com deficiência no mercado de trabalho formal.

A PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO BRASIL

Vilma apresentou os cinco tipos de deficiência: auditiva, autismo, física, intelectual, múltipla, psicossocial e visual. Mostrou o panorama brasileiro com os dados de uma pesquisa do IBGE de 2010, que hoje estima em aproximadamente 50 milhões de brasileiros com deficiência.

Abordando sobre as barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência, Vilma, que possui deficiência visual, explicou os tipos e citou um exemplo que encontra em sua vivência como consumidora nas farmácias:

“Todas as caixas de remédio hoje trazem a escrita em braile e isso é muito importante para nós, cegos. Mas quando elas chegam nas farmácias, não sei por que, são colocadas etiquetas sobre o braile.”

Vilma esclareceu que essa sobreposição das etiquetas no braile, impede que os cegos consigam ler as embalagens e assim identificar os produtos. Orientar os funcionários a etiquetar adequadamente essas embalagens pode garantir a autonomia dos clientes cegos.

O CAPACITISMO E SEUS IMPACTOS SOCIAIS

Na sequência, Marcos falou sobre Capacitismo, esclarecendo o conceito e seu impacto social:

“É a discriminação da pessoa com deficiência. O termo é pautado na construção social de um corpo padrão perfeito denominado como normal e da subestimação da capacidade e aptidão das pessoas com deficiência em virtude de sua deficiência.”

Segundo Marcos, este conceito nasce de uma noção de padrão do que é normal e, nesse contexto, tudo o que é normal é o ideal. Contudo, afirma que o “normal” nada mais é do que o comum, enquanto o mundo real nos apresenta uma rica diversidade de indivíduos, plural em diversos aspectos.

As empresas que abraçam a diversidade, de acordo com Marcos, são capazes de ampla adaptação, pois com um quadro plural de funcionários terão diversas percepções sociais, o que certamente expandiria a sua capacidade de resolver problemas e de se comunicar com seu público. 

PEI CENTRO E O APOIO À EMPREGABILIDADE DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Após um momento de perguntas por parte da audiência, ambos os palestrantes reforçaram a disponibilidade do ITS BRASIL por meio do PEI Centro para dar apoio à equipe de recursos humanos da empresa, bem como às pessoas com deficiência no processo de inclusão (antes, durante e depois do processo).

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *